Juiz de Fora: Suspeitos de empurrar homem atropelado por ônibus são identificados

Imagens de câmeras de estabelecimentos comerciais e do próprio ônibus urbano que atropelou e matou um homem de 44 anos ajudaram a Polícia Civil a identificar três suspeitos de participação na morte da vítima. Segundo o titular da Delegacia Especializada de Homicídios, Rodrigo Rolli, as gravações revelaram que os três envolvidos, com idades entre 20 e 27 anos, discutiram com o pedestre momentos antes do acidente, e um deles o empurrou, causando sua queda ao solo e consequente atropelamento pelo coletivo no Bairro Santa Luzia, Zona Sul de Juiz de Fora. O depoimento do trio está marcado para as 15h desta terça-feira (11) na delegacia de Santa Terezinha. O objetivo é esclarecer a motivação do crime e tipificar o homicídio como doloso, quando há intenção de matar, ou culposo, quando não há o propósito de tirar a vida da vítima.

O caso aconteceu na noite de 25 de maio, entre as ruas Chácara e Ibitiguaia. “Houve bate-boca entre um dos autores e a vítima. O homem é empurrado, cai, e o ônibus passa por cima da sua cabeça, causando traumatismo craniano. Após o fato, os autores fugiram do local. Tiveram uma atitude equivocada, porque não aguardaram a polícia. Vamos ouvi-los, para sabermos a motivação, e para tentarmos identificar uma testemunha mulher. Ela sai do ônibus que atropelou a vítima e passa a acompanhar os suspeitos, logo depois do fato. Queremos saber quem é ela”, informou o delegado.

Ainda conforme Rolli, os suspeitos são das imediações do Santa Luzia, e o homem atropelado era do Mundo Novo, na mesma região. “Tivemos informações de que a vítima era usuária de drogas e costumava ser andarilha.” O ônibus envolvido no caso é da linha 113 (Vila Montanhesa/Jardim Gaúcho). Segundo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o motorista, 40, contou que trafegava pela Rua Chácara e tentou desviar da vítima, mas “sentiu um movimento no ônibus como se passasse em um quebra-molas”. Em seguida, foi avisado por populares sobre o atropelamento. O condutor avaliou ter sido tudo “muito rápido”.

Naquele mesmo dia, uma testemunha revelou aos policiais que a vítima estava próxima ao meio-fio, quando foi empurrada e ainda chutada, caindo embaixo do coletivo, o qual passava pela via. Os suspeitos foram vistos fugindo correndo. Outro motorista contou aos militares ter chegado a mandar um dos envolvidos voltar para o local, afirmando que iria chamar a polícia, mas o rapaz afirmou não ter feito nada, acrescentando que o homem estava bêbado e “enchendo o saco deles”.

De acordo com o delegado, apesar de as investigações apontarem para apenas um dos três suspeitos ter empurrado a vítima, todos deverão responder por homicídio. “Falta determinar a motivação para saber se serão indiciados por homicídio doloso ou culposo.”

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: