UFJF oferece orientação sobre auxílio emergencial

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) oferecerá à comunidade, a partir desta sexta-feira (8), suporte sobre o benefício emergencial disponibilizado pelo Governo federal, por meio da Caixa Econômica, diante do agravamento econômico causado pela Covid-19. O programa é destinado às pessoas que têm direito ao auxílio e será realizado presencialmente e a distância, entre às 9h e 17h, na Faculdade de Serviço Social. Para os atendimentos presenciais é preciso agendar um horário pelo telefone (32) 2102-3561 ou pelo e-mail [email protected]

O atendimento presencial dará prioridade às pessoas que não têm acesso a internet e encontram dificuldades em realizar e compreender as informações do cadastro. De acordo com a instituição, durante a ação, haverá uma conduta adequada para as condições de biossegurança. O público será atendido sem aglomerações, com o intuito de preservar a saúde de todos e contribuir ao acesso do benefício. “Serão atendidas duas pessoas a cada hora, respeitando as condições sanitárias e o tempo para desinfecção do local”, explica a coordenadora do projeto, Marina Monteiro de Castro e Castro.

De acordo com Marina, o atendimento remoto será voltado para o esclarecimento de dúvidas e orientações acerca do benefício. O interessado deve entrar em contato por meio dos telefones (32) 2102-3562 ou (32) 2102-3563. “Há outra equipe de suporte remoto que dará apoio para a agilização de procedimentos, como a regularização de documentação, levantamento de informações e contato com instituições. Além disso, ficará responsável pela construção do material informativo com as principais dúvidas da população.”

A iniciativa é da Pró-reitoria de Extensão (Proex), em parceria com a Diretoria de Imagem Institucional e a Pró-Reitoria de Infraestrutura e Gestão (Proinfra), e tem a participação de colaboradores das faculdades de Serviço Social, Letras, Engenharia, Administração e Ciências Contábeis e do Sindicato dos Bancários. “Esperamos contribuir com a população no sentido de preservar a saúde no contexto de pandemia, tendo em vista o risco de aglomeração nas filas dos bancos para obter informações sobre a ajuda emergencial”, finaliza Marina.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: