Venda de álcool gel sem procedência é alvo de fiscalização em JF

A equipe de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaur) realizou fiscalização na região central da cidade nessa quarta-feira (18) com o intuito de proteger a população contra a venda de álcool gel sem procedência. A pasta afirmou que não houve nenhuma autuação ou apreensão de material nesta quarta, porque, ao longo das ações, os vendedores ambulantes teriam evadido. No entanto, de acordo com a gerente do Departamento de Fiscalização da pasta, Graciela Marques, a ação será contínua, visto que o material pode ser prejudicial para as pessoas. Ainda de acordo com a Semaur, a ação tem apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal.

Em nota oficial publicada também nessa quarta, o Conselho Federal de Química (CFQ) recomendou que a população não deve tentar produzir álcool em gel a partir do líquido concentrado, porque representa um risco e confronta a legislação brasileira. O órgão destaca que usar o álcool líquido em elevadas concentrações pode causar incêndios, queimaduras de grau elevado e irritação na pele e mucosas. “(…) a depender do que se utiliza como espessante, ao invés de eliminar microrganismos, pode-se potencializar sua proliferação”, destaca o comunicado.

O CFQ salienta ainda que os produtos industrializados passam por rigoroso processo de produção, onde há padrões a serem seguidos. “Todas as etapas são monitoradas e passam por controles de modo a haver padronização, regularidade e qualidade dos produtos disponibilizados ao consumidor final. Já o álcool em gel fabricado a partir de receitas e métodos caseiros não passa por nenhum controle de qualidade, por isso sem garantia de eficácia.”
O conselho ainda alerta que a agência de Vigilância Sanitária é a responsável por fiscalizar os produtos para a saúde, cosméticos e saneantes e orienta os consumidores a verificar os rótulos. “Desconfie de produtos sem rótulo ou daqueles cujo rótulo não informa o número de registro do produto ou os dados do profissional responsável técnico (nome e registro profissional).”

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: