Divinópolis já registra falta de medicamentos, carnes e diversos produtos; Situação deixa população preocupada

A paralisação dos motoristas rodoviários chega ao nono dia. Em Divinópolis, o que já estava crítico, começa a piorar faltam medicamentos em farmácias, alimentos nos mercados, gasolina nos postos e até ração para os animais.

 

Escolas paradas, ruas praticamente vazias, falta combustível, gente enfrentando fila em postos para abastecer sem mesmo saber se tem, fila nos supermercados, prateleiras com produtos em falta, horários de ônibus reduzidos e muita gente já desorientada com o nono de dia paralisação dos caminhoneiros.

 

O governo do estado suspendeu as aulas da rede estadual de ensino da mesma forma, a universidade do estado de minas gerais cancelou as aulas até a regularização, faculdades particulares da cidade também suspenderam as aulas. A prefeitura de Divinópolis decretou ponto facultativo até essa quarta-feira, em todos os setores da administração e nas escolas municipais. Até o tradicional desfile cívico de primeiro de junho foi cancelado.Ainda segundo a farmacêutica, alguns outros medicamentos estão disponíveis na versão genérica.

 

Primeiro de junho com Goiás, coração de Divinópolis de um lado, falta combustível pra carro, movimento bem reduzido se comparado a outras épocas do outro, farmácias desabastecidas e agora, o risco de faltar carne é bem grande. Este açougue tem certos tipos de carne suficientes pra hoje, mas amanhã já não se sabe bem como será o atendimento. E como toda cadeia produtiva, as consequências também chegaram ao meio rural.

 

O proprietário de um estabelecimento explicou que um funcionário está indo até a capital de ônibus, para garantir que haja vacinas no último dia de vacinação conta a febre aftosa.No último sábado, a polícia militar escoltou uma carreta carregada de óleo diesel para abastecer os ônibus do transporte coletivo, que até então, operam em horário reduzido, praticado aos sábados. São mais de 130 ônibus circulando todos os dias. A polícia também escoltou um caminhão de oxigênio rumo ao hospital São João de Deus o serviço móvel de urgência, o Samu, opera normalmente, pois a prefeitura garantiu combustível para as ambulâncias, por mais uma semana.

 

Postado originalmente por: TV Candides

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: