Promotoria determina afastamento imediato de assessor especial de Galileu

Fausto barros de 59 anos trabalha na prefeitura de Divinópolis há 6 meses, como assessor especial de governo. Toda a ação foi desencadeada após uma denuncia do Ministério Público. Segundo o órgão Fausto foi condenado por improbidade administrativa devido a fraudes em licitações no governo anterior de Galileu Machado na gestão 2001/2004.

Segundo o Ministério Público Fausto Barros foi condenado em novembro de 2016. O fato gerou restrições na Lei de Ficha Limpa o que impossibilitava de tomar posse em cargo público. Para se manter no cargo Fausto teria fraudado um documento e coagiu uma mulher para que ela assinasse como sua testemunha. O que levantou suspeitas da Polícia Civil foi a participação de Cláudio Moisés, considerado amigo de Barros ele também foi indiciado como co-autor por ter forçado a testemunha que é sua ex mulher a assinar o documento.

Na mesma época da condenação de Fausto, o então candidato a prefeito Galileu também foi condenado, porém por ter mais de 70 anos o processo foi prescrito pelo STJ. A Policia Civil e o Ministério Público cumpriram cinco mandados de busca e prisão no gabinete e residência de Fausto. Além de vários computadores, pendrives e alguns documentos, na casa do assessor foi apreendido 29 mil reais e um arma de fogo. Por esse motivo ele foi detido em flagrante prestou depoimento e teve de pagar uma fiança de 10 mil reais para ser liberado.

Fausto teve o afastamento do cargo expedido e responderá por vários crimes dentre eles; falsidade ideológica, coação, improbidade administrativa e porte ilegal de arma. O prefeito Galileu Machado também responderá pelo motivo de ter empossado barros há um cargo de confiança mesmo com sua condenação judicial.

 

Postado originalmente por: TV Candides

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: