Saúde na região centro-oeste é classificada como a pior do Estado e regional busca parcerias para melhor atendimento

O Ministério Público de Minas Gerais juntamente com Ministério Público Federal obtiveram da justiça uma decisão favorável para que união e o estado a reestruturarem o atendimento hospitalar na região oeste. Segundo a ação proposta pelo Ministério Público em outubro de 2016, a macrorregião oeste foi classificada como a pior região do estado em assistência hospitalar.

A região oeste é composta por 53 municípios. São 1204 leitos na região e hoje a judicialização da saúde é um dos desafios. Em 2016 a regional de saúde adquiriu 120 leitos por meio de ordens judiciais em 2017, 129. Em 2018 foram 62 e em 2019, até o momento, 40. Com isso, o estado pretende que os hospitais cumpram o que é definido por contrato.

Na região centro-oeste são 18 hospitais vinculados à rede de urgência e emergência. Esses hospitais recebem recursos por pertencer ao consórcio que gerencia o Samu. Esses hospitais são considerados de retaguarda.

Quem gerencia as vagas de internação e para onde um paciente será levado é o sistema SUS fácil. Ao todo existem na região 33 hospitais de ordem filantrópica, que vivem exclusivamente da atenção primária. Outro ponto em destaque é alguns hospitais em referências para determinados seguimentos, como ocorre em hospitais como o de Formiga, que atende no seguimento do aparelho cardiovascular e na cidade de Oliveira, já referência no atendimento de acidente vascular cerebral. Mas o que também poderia ajudar na regulação de leitos seria a conclusão do Hospital Público Regional de Divinópolis.

 

O post Saúde na região centro-oeste é classificada como a pior do Estado e regional busca parcerias para melhor atendimento apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: TV Candides

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: