Situações de risco relatadas pela Azul reforçam a importância da implantação do pouso por instrumento

Vários riscos de acidentes durante o período de operação em Divinópolis. Assim podemos resumir a atuação da Azul Linhas Aéreas na cidade. A falta do equipamento de pouso com instrumento seria o principal motivador para os ocorridos. Muitos desses casos foram notificados aos órgãos competentes. Por isso a empresa pede hoje a implantação do equipamento antes de voltar a operar. 

Em uma das ocorrências exibidas no documentário produzido pelo Sistema MPA é possível ver um documento que ilustra uma dessas situações. Ao se aproximar do aeroporto Brigadeiro Cabral o comandante relata que haviam 09 aeronaves no espaço aéreo da cidade. Algumas para o procedimento de decolagem e outras de pouso. Este tipo de problema potencializa muito os riscos de acidentes.

O Sistema de pouso por Instrumento é um dispositivo que fornece ao piloto duas informações essenciais: o eixo da pista e a trajetória ideal de planeio. O RNAV (navegação por área) faz com que o avião voe por uma rota com pontos de passagem estabelecidos de acordo com o plano de voo, com o apoio de sistemas de navegação por satélite embarcados nas aeronaves.

O sistema auxilia o piloto no pouso sob condições de teto e visibilidade restritas, cujos parâmetros são previamente definidos e fornecidos ao piloto. É nesse momento que os instrumentos de precisão, presentes nos aviões e nos aeroportos, viram os protagonistas do sistema aéreo. Em Divinópolis o pouso ainda é feito por aproximação. É necessário que o piloto esteja vendo a pista para descer. Em dias nublados e chuvosos a situação fica desfavorável.

 

O post Situações de risco relatadas pela Azul reforçam a importância da implantação do pouso por instrumento apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: TV Candides

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: