Homem mata a ex, invade igreja evangélica em Paracatu e mata mais três pessoas

Integrantes da Igreja evangélica Batista Shalom da cidade de Paracatu-MG, a 340 km de Uberlândia, presenciaram um massacre na noite desta terça-feira, 21, durante uma reunião administrativa. Um homem apontado como ex-militar das forças armadas protagonizou uma cena de terror, matando quatro pessoas, sendo três dentro da igreja e a ex-namorada em casa. Vídeos feitos por populares dão uma dimensão da tragédia.

Segundo as testemunhas, um homem frio e calculista. Segundo a Polícia Militar de Paracatu, o crime começou na casa do autor. Rudson Aragão Guimarães, de 39 anos, chegou transtornado em casa no Bairro Bela Vista 1, onde ocorria uma reunião de oração e matou a ex-namorada na frente da mãe e da irmã dele. Ele deu um golpe de canivete no pescoço da ex, Heloísa Viera Andrade, de 59 anos, por não aceitar o fim do relacionamento.

Mas ele não queria a morte só da ex-companheira. Logo depois ele seguiu para a igreja próximo dali, na Rua Tenente Olímpio Gonzaga, Bairro Bela Vista, para matar o pastor da localidade, identificado como Evandro. A informação é de que o homem estava afastado da comunhão por problemas com drogas e distúrbios psiquiátricos. Por não poder ter mais acesso ao templo, ele resolveu a tirar a vida do pastor e de fieis que ali estavam.

Armado com uma garrucha calibre .36, Rudson atirou e matou dois idosos com tiros na cabeça. A mulher foi morta do lado de fora e o idoso, pai do pastor da Igreja, dentro do salão. No momento em que Rudson arrombou o portão, Evandro fugiu pelos fundos, pulando o muro de uma vizinha. Com a queda ele fraturou o tornozelo. Imagens de vídeo de casas vizinhas mostram o arrombamento.

A Polícia Militar havia sido acionada e estava empenhada em socorrer Heloisa, quando os militares da viatura ouviram tiros e confusão na igreja. Da porta de entrada, o cabo Lima tentou conversar com Rudson e convencê-lo a cessar o ataque. Neste momento ele disse que mataria o pastor Evandro, apontou a arma para a cabeça de uma terceira vítima e atirou. A mulher também morreu.

Rapidamente o cabo Lima atirou no autor a uma distância de 25 metros. O tiro de fuzil calibre 556 acertou a clavícula do homem. Ferido e caído ao chão ele foi contido.

Os mortos dentro da igreja foram o pai do pastor Evandro, Antonio Rama, de 67 anos, Rosangela Albernaz, de 50 anos, e Marilene Martins de Melo Neves, de 52 anos. A ex de Rudson, Heloisa, chegou a ser socorrida com vida pelo Corpo de Bombeiros, mas teve uma parada cardiorrespiratória e morreu.

Rudson passou por cirurgia, teve duas paradas cardíacas, mas está bem, sem risco de morte. Ele deve receber alta ainda hoje, mas por enquanto está sob escolta policial.

As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros ao hospital municipal da cidade, mas nenhuma delas resistiu. No bolso do autor foi localizado mais 06 cartuchos intactos, calibre 36, 01 canivete, 01 algema, 01 molho de chaves e 01 isqueiro, materiais recolhidos pela perícia.

As armas utilizadas nos crimes foram apreendidas: o canivete, a garrucha calibre 36 e 6 munições intactas, que possivelmente seriam utilizadas para matar mais pessoas.

O fuzil calibre 556, da carga da PMMG, utilizado na ação policial, encontra-se recolhido na Seção de Armamento e Tiro do 45º BPM à disposição para providencias cabíveis.

Veja também

Postado originalmente por: Portal V9 – Vitoriosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: