Jovem mata idoso com facada no pescoço por dívida do pai e joga corpo em canavial

Foto: Divulgação / TV Vitoriosa

Um jovem, de 29 anos, morador de Uberaba, no Triângulo Mineiro, foi preso na casa da companheira, no Bairro Jardim Anatê, por suspeita de homicídio e ocultação de cadáver. A vítima é um idoso de 75 anos, para quem o pai do suspeito devia o pagamento de um carro.

O crime aconteceu no último sábado, 15, na cidade de Delta-MG e Leandro Rodrigues da Silva foi preso nesta segunda-feira, 17. A vítima Adelmo Luiz dos Santos estava desaparecido desde sábado. A filha registrou o sumiço de Adelmo, dizendo que ele saiu de casa no próprio veículo, Celta de cor cinza para cobrar a dívida do pai de Leandro.

O homem confirmou à PM a presença do idoso, mas relatou que não tinha dinheiro para pagar e pediu que Adelmo voltasse no dia seguinte. Neste momento Leandro pediu uma carona para a vítima e, no caminho, acertou o idoso com uma facada profunda no pescoço. A vítima ainda lutou com o agressor, tentou pegar um facão sob o banco do motorista, mas não teve sucesso. Na luta corporal Leandro se cortou no antebraço com a própria faca.

Leandro chegou a ser localizado pela Polícia Militar (PM), que ainda não suspeitava dele, mas os militares desconfiaram de ele estar de blusa de frio. Ele justificou o ferimento por uma suposta queda de bicicleta.

Ele confessou que havia pegado carona e levou os militares até o ponto onde teria descido do carro. De volta na casa do pai de Leandro, que era o principal suspeito, foram feitas buscas e nada foi encontrado.

A PM recebeu denúncia anônima de que Leandro teria matado Adelmo e escondido o corpo em um canavial. Foi montada uma operação para pegar o suspeito, mas ele fugiu.

Com uso de drone a PM localizou o Celta embaixo da rede de transmissão de energia elétrica na estrada que liga Delta a Uberaba. O corpo de Adelmo Luiz dos Santos foi localizado a aproximadamente 1 km da margem da rodovia AMG- 464, sentido rodovia BR- 050. Ele apresentava corte profundo no pescoço.

No local foi recolhido um telefone celular pertencente ao suspeito Leandro. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e o veículo, após perícia, recolhido ao pátio conveniado ao Detran.

De acordo com a PM, duas testemunhas confirmaram que Leandro cometeu o crime, sendo uma delas irmã do suspeito. A irmã relatou que ele confessou o crime, mas, por ele ter problemas psicológicos, ela não acreditou imediatamente. Mas depois procurou a polícia para explicar o ocorrido.

Leandro foi encontrado pelos militares na casa da companheira. Ele reagiu à prisão e foi preciso empregar técnicas de imobilização.

Ele confessou tudo e disse que o motivo foi a vítima ter falado mal da companheira do suspeito. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Postado originalmente por: Portal V9 – Vitoriosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: