Queijeiros da região do Serro começam a receber benefício da Anglo American

Os produtores de queijo da tradicional região do Serro, em Minas Gerais, começaram a receber o apoio de R$ 1 milhão da Anglo American para o período da pandemia. Os valores de até 20 mil para cada um dos 54 queijeiros selecionados estão começando a ser depositados durante o mês de abril, com os documentos de formalização tendo sido assinados em março.

O fundo, lançado pela Anglo American em novembro de 2020, tem como objetivo a manutenção e apoio a uma atividade tradicional da região em um momento de queda de demanda. O fundo pode ser aplicado pelos fazendeiros para despesas operacionais, como alimentação animal, salários e transporte, além de despesas de capital, como custos com o registro do produto, marketing e melhorias na produção.

Segundo Nathalia Coelho, analista de Performance Social da Anglo American, grande parte dos projetos inscritos utilizarão os recursos para as adequações necessárias para obtenção ou manutenção do Selo Arte, certificação que determina padrões para o queijo ser considerado artesanal e boas práticas agropecuárias e sanitárias.

“Isso mostra a conscientização dos produtores locais em relação ao seu negócio, com a melhoria da qualificação de seu produto e aumento do potencial de vendas. Consideramos esse um resultado do Programa Crescer, da Anglo American, que vem trabalhando as condições para que os queijeiros locais busquem cada vez mais a valorização de sua produção”, ressalta a analista.

Desenvolvimento regional

Foram contemplados produtores de queijo dos municípios de Alvorada de Minas, Conceição do Mato Dentro, Congonhas do Norte, Dom Joaquim e Serro, todos localizados no entorno das operações do Minas-Rio, operação de minério de ferro da companhia.

Conforme o diretor de Assuntos Corporativos e Impacto Sustentável da mineradora, Ivan Simões, apoiar uma atividade importante para a economia local em um momento de dificuldade faz parte do papel social da empresa. “Para nós da Anglo American, é de fundamental importância contribuir para o desenvolvimento de comunidades mais prósperas. Acreditamos que iniciativas como esta podem incentivar o desenvolvimento e a sustentabilidade da região, que está diretamente ligado ao propósito da empresa de reimaginar a mineração para melhorar a vida das pessoas”, destaca.

Os projetos selecionados também contarão com o apoio técnico da Technoserve para implementação, desenvolvimento e monitoramento.

Programa Crescer

O Programa Crescer foi criado em 2013 e tem como objetivo incentivar o desenvolvimento regional pelo fortalecimento de cadeias produtivas locais. Abrange quatro municípios próximos ao nas Minas-Rio: Conceição do Mato Dentro, Alvorada de Minas, Dom Joaquim e Serro.

Atualmente, sua atuação está concentrada no desenvolvimento de quatro cadeias: leite e queijo, horticultura, apicultura e turismo. Os participantes recebem capacitação técnica e de acesso ao mercado, além de facilitação para aquisição de crédito. O programa também fornece a jovens da região um curso de empreendedorismo e empregabilidade, além de capacitações para agentes do poder público dos municípios abrangidos.

O atual ciclo de desenvolvimento do Crescer teve início em 2017. Desde então, o programa realizou um trabalho de assessoria com 121 produtores rurais, que ampliaram seu faturamento médio em 31% entre 2017 e 2020.

——————
Quer receber as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão? Siga-nos no Facebook @aconteceunovale, Twitter @noticiadosvales e Instagram @aconteceunovale.

Postado originalmente por: Aconteceu no Vale

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: