Familiares das vítimas de Brumadinho deixam de ir à cidade por conta da Covid-19

A pandemia do novo coronavírus tem causado mudanças na rotina de todo mundo. Com os familiares das vítimas do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, não foi diferente. O rompimento da estrutura completou 14 meses na última quarta-feira (25), mas dessa vez, os familiares das vítimas prestaram suas homenagens de forma diferenciada.

Eles costumam ir à cidade de Brumadinho, prestar essas homenagens, mas dessa vez o ato foi feito pela internet.

A Avabrum, uma associação criada pelos familiares das vítimas, realizou uma celebração online com a participação da arquidiocese de Belo Horizonte.

Rompimento da estrutura 

A barragem do Córrego do Feijão se rompeu no dia 25 da janeiro de 2019 e matou 259 pessoas. Outras 11 ainda seguem desaparecidas.

Os bombeiros trabalhavam na busca por essas vítimas que ainda não foram encontradas, porém após mais de um ano de trabalhos interruptos, as buscas precisaram ser paralisadas por conta da pandemia da Covid-19. Os militares reforçaram que devem retornar às atividades após a situação se normalizar no estado.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: