Intoxicado por cerveja da Backer assina acordo e cervejaria vai custear despesas médicas

Uma das pessoas contaminadas por dietilenoglicol, encontrado nas cervejas da Backer conseguiu com que os gastos médicos e com cuidados sejam pagos pela empresa.  A defesa do professor universitário Cristiano Mauro Assis Gomes, uma das primeiras pessoas infectadas, assinou acordo na última quarta-feira (18).

No acordo ficou decidido que a Backer vai pagar as despesas que já foram geradas por conta da intoxicação em três parcelas passará a custear as próximas despesas que não estiverem inclusas no plano de saúde do professor.

Cristiano recebeu alta médica no dia 6 deste mês. Ele estava internado desde a véspera de natal, após ter ingerido cervejas da Backer. Ele chegou a ficar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e perdeu 11 kg. Familiares relataram que durante este período, eles não receberam nenhuma assistência da Backer.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: