Novo projeto “Arte Salva” disponibiliza editais para fomentar cultura e turismo do estado

Primeiro edital vai ser disponibilizado pelo Governo de Minas na próxima terça-feira (2)

Artistas, garçons e guias de turismo serão contemplados com editais para fomentar os setores diante da crise causada pelo novo coronavírus. O Governo de Minas lançou na tarde desta segunda-feira (1) o projeto Arte Salva, da Secretaria de Estado de Secretaria e Turismo, e vai viabilizar recursos para o setor através de editais. Na próxima terça-feira (2), um dos editais vai disponibilizar mais de R$ 2,5 milhões para mais de mil projetos.

Na coletiva, no início da tarde, o governador Romeu Zema (Novo) lembrou das iniciativas do governo para mitigar a situação complexa do estado devido à pandemia e comentou que a cultura é uma das áreas que mais tem apresentado perdas.

O governador frisou que artistas de circo, ruas e cantores de bares e casas de shows foram os mais afetados, perdendo quase todos os rendimentos. Além disso, Zema também falou das perdas de artesãos, que dependem da atividade turística nos municípios.

Novo secretário de Cultura e Turismo assumiu a pasta há cerca de 15 dias

O vice-governador, Paulo Brant, também participou da coletiva e falou sobre a importância da arte. “O maior ativo que um governo democrático tem é ser um governo de todos e que tenha a capacidade e a credibilidade de articular, de mobilizar, e este programa que faz exatamente isso, movimentando instituições como o Sesc e outras empresas”, comentou o vice-governador alertando que a classe dos artistas é uma das mais vulneráveis.

Mais de 60 instituições e empresas estão apoiando o projeto para auxiliar o setor de turismo e cultura. Com isso, algumas medidas já foram implementadas.

Entre elas estão três editais emergenciais. Um deles que entra em vigor na próxima terça-feira (2) e disponibiliza auxílio ao setor cultural via fundo estadual da cultura, no valor de R$ 2,5 milhões, contemplando até 1.315 projetos, que receberam R$ 1.900 para realização de vídeo de expressão artístico cultural, que serão transmitidos em ambiente digital. O secretário de Cultura e Turismo, Leônidas de Oliveira, chamou a atenção para as bandas. “Em Minas, as bandas são compostas, em sua imensa maioria, por pessoas idosas, que precisam treinar cotidianamente para manter a atividade regular”, frisou.

Na próxima segunda-feira (8), um novo edital, também de R$ 2,5, vai ser lançado em parceria com a Cemig, com foco em artistas do interior. De acordo com Leônidas, serão 500 prêmios de R$ 5 mil.

O secretário frisou que não há discriminação de religião ou ideológica e comentou que é um programa apartidário.

Operações

A sede das operações do projeto ficará no Museu Mineiro, em Belo Horizonte, onde os artistas e os agentes de turismo poderão ir com facilidade.

Além disso, serviços também serão disponibilizados no local, como a explicação de como ter acesso a um crédito de R$ 4 milhões, disponibilizado pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), com taxa de aproximadamente 5% ao ano.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: