Prefeitura anuncia, mas Justiça determina suspensão do retorno das aulas presenciais em Coronal Fabriciano

Após a prefeitura de Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, anunciar o retorno das aulas presenciais nas escolas municipais para a última segunda-feira (25), uma liminar da Justiça impossibilitou o retorno das aulas na cidade.

A decisão do juiz Mauro Lucas da Silva sustenta que o prefeito da cidade, Marcos Vinicius Bizarro (PSDB) não seguiu o que aponta a Deliberação n° 18 do Comitê Extraordinário Estadual Covid-19.

Em sua justificativa, o juiz ainda afirmou que a suspensão é a melhor escolha neste momento. “De modo a preservar a saúde dos alunos, professores e de toda a população, bem como a dignidade dos munícipes, direitos que também são previstos no texto constitucional”.

O descumprimento da ordem ainda é passível de multa diária de R$ 20 mil, com o teto de R$ 1 milhão.

A prefeitura do município informou ao site G1 que ainda não foi notificada da decisão e que não vai comentar o caso.

O retorno das aulas aconteceria de forma diferenciada. Com alunos divididos em dois grupos, uma parte dos estudantes teria aula segunda, quarta e sexta; o outro grupo teria as aulas terça e quinta.

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: