Quarentena aumenta consumo de álcool e cigarro e diminui de alimentos saudáveis

Em casa, a população está mais relaxada e deixando hábitos saudáveis de lado. O consumo de álcool, cigarro e doces aumentou, além disso a ingestão de verduras e legumes caiu  durante a quarenta imposta devido à pandemia do novo coronavírus. Em casa, as pessoas estão se entregando ainda mais aos vícios, de acordo com um estudo ConVid – pesquisa de comportamento da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais  (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O estudo das instituições aponta que cerca de 18% da população tem ingerido ainda mais bebida alcoólica e feito este o consumo diariamente.

Foram ouvidas 44.062 pessoas entre os dias 24 de abril e 8 de maio em várias cidades. Segundo o levantamento, o grupo de pessoas que mais tem ingerido bebidas alcoólicas, com 26%, tem idade entre 30 e 39 anos.  O menor grupo, com 11%, é de pessoas idosas.

No caso do cigarro o crescimento também foi registrado. Os fumantes entrevistados, que são 12%, disseram que aumentou em 23% o uso do cigarro, fumando aproximadamente 10 cigarros por dia, mas o estudo ainda registra que 5% dos ouvidos estão fumando até 20 cigarros por dia.

Doces também estão entre os que ganharam ainda mais espaço com a quarentena. A pesquisa revela que as mulheres estão comendo chocolates e outros doces em dois ou mais dias da semana durante a quarentena, um aumento de 7%.

No caso de adultos jovens o crescimento é de 63%. Essas pessoas com idade entre 18 e 29 anos estão comendo os doces por dois ou mais dias durante a semana.

Alimentos saudáveis têm perdido espaço na alimentação diária. Antes do isolamento, os entrevistados relataram comer verduras e legumes regularmente, mas com a quarentena isso caiu para cinco dias da semana.

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: