Secretário de Governo afirma que Zema vai aprovar reajuste da segurança, mas não garante emenda

Desde que o projeto foi aprovado, Romeu Zema não falou com a imprensa
FOTO: JOAO MARCOS ROSA/NITRO

O Secretário de Governo, Bilac Pinto, disse na manhã desta terça-feira (10) que o projeto de lei que estabelece reajuste inflacionário para a segurança pública em 41,7% vai ser aprovado pelo governador Romeu Zema (Novo) em breve e ainda comentou que a emenda que prevê que este reajuste seja estendido para demais categorias, não será aprovada pelo governador.

Na fala, o secretário comentou que o projeto tomou proposições maiores do que as esperadas pelo governo e ainda responsabilizou a imprensa.

Por conta da repercussão, Bilac comentou que o governo de Minas foi chamado em Brasília para prestar esclarecimentos sobre a situação. Eles estiveram no Ministério da Economia, com a equipe do ministro Paulo Guedes. De acordo com Bilac, a liminar que suspende o pagamento das dívidas que Minas tem com a união poderia ser derrubada.

O secretário ainda reforçou que se a Assembleia de Minas tivesse aprovado apenas a proposta inicial do governo, de conceder reajuste apenas para a segurança, o projeto já teria sido sancionado.

Sobre a possibilidade de a liminar que suspende o pagamento das dívidas com a União, o secretário alegou que se ela for retirada, acaba o governo de Romeu Zema.

Partido Novo é contra 

A legenda também desaprovou a proposta. Após uma nota pública solicitando que Zema não sancionasse projeto e emenda, o partido entrou com uma ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). Na petição, o Novo solicita que o STF leve em consideração servidores inativos, pensionistas e encargos, que foram retirados das contas de pessoal pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG).

Anexos para downloads:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: