Audiência pede explicações ao Consórcio MocBus sobre Transporte Coletivo

A Câmara Municipal de Montes Claros promoveu nesta quinta-feira (20/2), audiência pública para buscar soluções para as reivindicações apresentadas pelos usuários do transporte coletivo urbano. Desde dezembro, o consórcio MocBus é a responsável pelo serviço na cidade – as reclamações são inúmeras, desde atraso nas linhas até a demissão de 50% dos cobradores. O evento foi proposto pelo Vereador Daniel Dias (PCdoB).De acordo com a representante dos usuários do transporte coletivo urbano, Rita Alessandra, foram retiradas veículos em vários bairros, como o Panorama, São Geraldo II, Major Prates e Vila Oliveira. “Tínhamos três linhas de lotação, agora temos duas, retiraram a 5901 e deixaram a 5902 e 6901 que não passam por todo bairro. Ficamos mais de 2h esperando o ônibus e as vezes precisamos pegar dois para chegar até o Centro”, ressaltou a representante.O proponente da audiência, vereador Daniel Dias, citou as reclamações da população e pediu a revisão do contrato. O parlamentar cobrou transporte de qualidade com preço justo e dentro do horário – o problema também afetou o Transpecial, principalmente para conseguir o benefício da gratuidade.O consórcio MocBus é formado pelas empresas Alprino e Solares que começaram a operar em Montes Claros em dezembro do ano passado. Antônio Carlos, do MocBus, enfatizou que 13 novos veículos foram adquiridos e que mais 32 serão adquiridos ainda este ano. Ainda segundo ele, a antiga frota era de 130 veículos e que a MocBus vai trazer 12 a mais, sendo que cerca de 35 lotações terão ar-condicionado.“Muito importante essa audiência para ouvirmos a população, pois estamos em fase de ajustes para poder melhorar nosso serviço. Nosso maior pico é pela manhã, por volta das 7h, com, pelo menos, três mil usuários, por isso, mudamos o sistema de passagem (agora é eletrônica) e em breve as pessoas poderão comprar as passagens pela internet”, explicou Antônio Carlos.O presidente da MCTrans, José Wilson Guimarães, afirmou que antes de contratar o consórcio, foi feita dez audiências em vários bairros da cidade, para ouvir a demanda dos moradores em relação ao transporte coletivo. Durante o evento na Câmara, o presidente assinou a ordem para retornar a linha 5901.Segundo o procurador geral do município, Otávio Rocha, antes de contratar uma empresa para prestar o serviço, foi contratada uma empresa para fazer o diagnóstico da demanda dos usuários. Rocha explicou que o corte de 50% dos funcionários é para não precisar aumentar a tarifa em R$0,50.“O aumento da tarifa sempre fazemos junto com o Ministério Público. A redução de cobradores foi pensando no bolso da população. Em relação as reclamações já notificamos a empresa que ficou de melhorar o serviço que ainda é recente”, destacou o procurador.A MocBus ficou de resolver os problemas nas próximas semanas. Qualquer reclamação pode ser feita no ponto de atendimento localizado na praça Doutor Carlos, na MCTrans ou pelos telefones 0800 038 5151 / (38) 3218-7600.

Postado originalmente por: VinTV

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: